Consolidação da hermenêutica simbólica em estudos sobre o fenômeno infocomunicacional – GEDII

Consolidação da hermenêutica simbólica em estudos sobre o fenômeno infocomunicacional

O rol de disciplinas com as quais a Ciência da Informação (CI) dialoga vem sendo alterado conforme o próprio conceito desta Ciência vai se consolidando. Esta condição é relevante para compreender a vertente interdisciplinar da CI, pois, de uma ciência que nasceu no contexto pós segunda guerra mundial preocupada com a recuperação da informação para subsidiar o desenvolvimento de sistemas mais eficientes, passou para uma ciência inserida no campo social e que tem como seu objeto o estudo da informação no contexto das necessidades, comportamentos e práticas informacionais individuais e sociais, sem excluir sua preocupação primeira, mas ampliando seu escopo.

O que se verifica, entretanto, é que, apesar da interdisciplinaridade não ser uma discussão recente e nem um fato novo, alguns campos não tem sido tradicionalmente incorporados pela Ciência da Informação, como é o caso, por exemplo, da Antropologia e da Psicologia Profunda. Esse cenário, contudo, tem se alterado nos últimos anos com a realização de alguns estudos na Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que tem agregado ao campo essa perspectiva investigativa. Esta nova forma de compreender o indivíduo em seus processos de significação do mundo, de busca e uso da informação tem ampliado o foco dos estudos em CI ao abordar perspectivas até então pouco exploradas contribuindo para a reflexão sobre o uso da dimensão simbólica-afetiva na compreensão dos fenômenos informacionais e infocomunicacionais.

Assim, no intuito de se criar um espaço para a discussão de conceitos ligados a comportamentos e práticas informacionais, ao imaginário e ao conhecimento relacionado ao saber e ao fazer perpassando uma reflexão crítica sobre o método científico de investigação em Ciências Sociais, o presente projeto buscou e ainda atua no sentido aprofundar os laços com pesquisadores de instituições brasileiras e estrangeiras de múltiplas áreas que tenham afinidades com uma visão mais humanística da relação entre as pessoas e a informação, bem como propiciar, dentro dos cursos de graduação ministrados na ECI, o envolvimento de estudantes na discussão dessa perspectiva de investigação.

Como ações desenvolvidas nesse projeto tem-se:

1ª fase: Apresentação da temática no campo da CI

  • Realização de reunião aberta à comunidade universitária e à sociedade (2017/1)
  • Realização de conferência em programas institucionais com temática interdisciplinar (2017/1)
  • Oferta de disciplina com temática abordando o binômio informação-imaginário (2017/2)
  • Criação do grupo de pesquisa Gabinete de Estudos da Informação e do Imaginário – GEDII (2017/1)
  • Divulgação da temática e atividades à sociedade por meio de rede social (2017/2 – )

2ª fase: Consolidação e divulgação da temática no âmbito interinstitucional

  • Realização do I Colóquio Informação e Imaginário (2018/2)
  • Realização de conferências em programas institucionais com temática interdisciplinar (2018/2)
  • Realização de reuniões com grupos de pesquisa da UFMG (2018/2)
  • Oferta de disciplina com temática abordando o binômio informação-imaginário (2018/1; 2018/2)
  • Envolvimento de alunos em ações de iniciação científica (2018/2; 2019/1 – )
  • Produção de material didático audiovisual (2018/2; 2019/1 -)
  • Divulgação da temática e atividades à sociedade por meio de rede social (2018/1 – )

Como atividades inerentes ao desenvolvimento desta vertente, pesquisas de graduação, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado, apresentação de trabalhos em congressos nacionais e internacionais e publicação de artigos em periódicos fazem parte da estrutura básica da proposta, condição sine qua non de toda atividade científica.